Selecciona a matéria que desejas consultar
 

CLICA AQUI PARA VERES O SUMÁRIO

COMO PROCURAR INFORMAÇÃO?
Para procurar informação deves começar por pensar numa estratégia que, de forma fácil, rápida e fiável, te ajude a encontrar o que procuras.

Este guia pode ajudar-te se te parecer difícil...
Navegar por uma infinidade de fontes de informação.
Discriminar a qualidade e a fiabilidade das fontes de informação.
Organizar grandes quantidades de dados.
Aplicar a informação que encontras a situações reais.
Reflectir com clareza sobre a informação encontrada.
Organizar o tempo disponível para ser eficaz.
 

NUNCA procures...
Sem reflectir brevemente sobre o tipo de informação que procuras e quais são as suas características.
De forma linear, repetindo sempre os mesmos conceitos.
Por tentativas e erros, improvisando.
Escrevendo a palavra mais genérica sobre aquilo que investigas.
 

Tens que procurar SEMPRE...
Sendo selectivo.
Tendo claro o que procuras.
Em lugares distintos em função do conteúdo.
Mediante motores de busca, analogias, sinónimos, inclusões, etc.
Ajustando-te à informação encontrada.
 


1. ANTES DE COMEÇAR
O primeiro passo a realizar na pesquisa da informação é a sua planificação.
Deverás questionar-te:

1. Que informação procuras:
    Quanto mais claro defenines o teu objectivo, mais precisa será a pesquisa e mais ajustados serão os resultados, o que implicará uma maior rapidez.
    Se a tua investigação se referir a um tema muito geral, tenta sintetizá-lo em várias partes.
2. Para que a necessitas e quem a pede:
    Se se trata de um trabalho, começa por criar um índice provisório com os aspectos que deveria incluir, o que te ajudará a reduzir a informação que deves procurar.
    Se tens que fazer uma apresentação, pensa para que tipo de auditório explicarás o tema e como podes captar a sua atenção.
    Se simplesmente queres satisfazer a tua curiosidade, podes planificá-la com menos cuidado.
3. Que extensão deverá ter:
    Como é lógico, deves ajustar a quantidade e a profundidade da informação que necessitas à extensão do trabalho.
    Também deverás ter em conta a diferença entre escrever sobre um tema geral - a tua cidade, por exemplo - ou sobre algo concreto - os processos químicos da digestão humana. Quanto mais geral é um trabalho, mais atenção deves ter ao estruturá-lo de forma simples e clara.
4. Para quando:
    Calcula quantas horas tens disponíveis durante os dias que faltam até à entrega e elabora um plano das horas que necessitarás para:
      Procurar informação
      Ler e organizar a informação
      Escrever o texto
    O mais provável é que necessites de mais tempo para a leitura e interpretação da informação e para a redacção do trabalho do que para a pesquisa.

Propomos-te o jogo QUANTO PENSAS DEMORAR? para que aprendas a calcular quanto tempo necessitas para procurar informação.


2. AS PALAVRAS-CHAVE
Para uma pesquisa rápida é essencial definir bem as palavras-chave. Faz uma lista com as palavras mais significativas do tema da tua pesquisa e ordena-as partindo da mais até ã menos importante.

Para elaborar uma lista de palavras-chave pensa em...
Conceitos-chave expressos mediante palavras unívocas, pouco ambíguas, que descrevam com precisão os conceitos que procuras.
Conceitos muito concretos.
Sinónimos: pensa como normalmente se denomina o que procuras.
Frases exactas se se trata de temas muito concretos.
Se compreendes outros idiomas, podes ter em conta as traduções das palavras (ao inglês, sobretudo se pesquisas na web).
 

Exemplo: uma lista de palavras-chave
Se queremos encontrar receitas de comida mexicana, a lista de palavras-chave poderia ser a seguinte:
PALAVRAS-CHAVE
receitas comida mexicana
receitas cozinha mexicana
gastronomia mexicana
receitas mexicanas
cozinha internacional
 

Pratica a selecção de palavras-chave com o jogo QUAL UTILIZARIAS?


3. ONDE PROCURAR
Nem todas as fontes de informação servem os mesmos objectivos.

Pensa onde podes encontrar o que procuras. Faz uma lista. Necessitarás de procurar em diferentes lugares em função do conteúdo.

Uma vez que tenhas a lista das fontes, estabelece uma prioridade, ou seja, ordena-as por ordem de importância e facilidade de uso.

Chamamos fonte de informação à origem da informação que recolhemos.
As fontes podem ser muito variadas: a Grande Enciclopédia Planeta (na sua versão em papel e multimédia), páginas Web, jornais, livros, programas de televisão, filmes, romances, outras pessoas às quais fazemos entrevistas ou inquéritos, etc.

 
FONTES SERVEM QUANDO... É MELHOR NÃO AS UTILIZARES...
Dicionários
Enciclopédias
...não sabes nada sobre um tema. A Grande Enciclopédia Planeta é um bom lugar para iniciar as pesquisas. Os seus potentes motores de pesquisa e a quantidade de links entre os documentos ajudar-te-ão a encontrar as palavras-chave que necessitas e a aceder a conteúdos fiáveis, rigorosos e didácticos.

... se necessitas de informação muito concreta e especializada. Por exemplo, se procuras os detalhes dos últimos avanços na investigação de um tema muito concreto é melhor consultares fontes específicas como monografias, revistas, etc. Na Grande Enciclopédia Planeta Multimédia encontrarás uma selecção de links Web que podem ajudar-te na realização deste tipo de pesquisas específicas.

Jornais ... necessitas de informação actualizada ou sobre temas recentes ... se não necessitas de informação sobre temas da actualidade
... se necessitas de informação especializada

Portais ... necessitas de consultar distintas fontes em pouco tempo
... necessitas de informação geral e também de informação específica
... se não tens a certeza de que as fontes são fiáveis. Pensa que a qualidade da informação é muito variável na rede: nem todas as páginas foram elaboradas por peritos; é importante saber quem  avalia o conteúdo.

 

Podes praticar a selecção de fontes de informação com o jogo ONDE O PROCURARIAS?


4. TEM À MÃO...
Agora já estás preparado para consultar a informação. Precisas de ter à mão:
1. A tua lista de palavras-chave e as matérias relacionadas com o tema.
2. A tua lista de fontes de informação organizada por ordem de improtãncia.
3. Uma tabela onde possas ir apontando:

 
FONTE ONDE ESTÁ PARA QUE PODE SERVIR-ME
     
     
     
 

TRUQUES
Lembra-te que podes procurar bibliografia nos livros. Com um só livro podes encontrar referências a muitas outras fontes.
Se o texto tem um resumo lê-o primeiro, para que fiques com uma ideia para avaliar se o resto te interessa.
Consulta os índices: dão muitas ideias sobre como estruturar a informação e como se denominam tecnicamente os conceitos.
Resume as ideias mais importantes e assinala aquelas sobre as quais já tenhas informação.
Podes também apontar para que são úteis estas fontes (as ideias que expõem, as suas fotografias, as suas tabelas, a bibliografia, ou a estruturação das ideias).
 


5. PROBLEMAS?
Não desanimes! Aqui explicamos-te como solucionar alguns.

Não encontras nada? O problema pode estar relacionado com:
    Selecção errada das palavras-chave: o tema que procuras está indexado de outra forma. Procura sinónimos ou consulta um índice de matérias.
    Um erro tipográfico: talvez a palavra-chave não esteja correctamente escrita.
Encontras alguns resultados mas nenhum elemento se adequa ao que pedes? Pode ser que:
    O termo esteja mal escrito. A forma que utilizaste para escrever a palavra-chave pode ter um significado diferente daquele que te interessa (se procuras assento não encontrarás informação sobre acento, sinal ortográfico). Uma consulta à Grande Enciclopédia Planeta pode ajudar-te a escolher a forma correcta da palavra.
    A palavra-chave não é a adequada. Considera outras opções.
A maior parte dos resultados da pesquisa não são do teu interesse?
    A palavra-chave tem um significado demasiado amplo. Pensa como restringi-la.
    É o lugar mais adequado para encontrar o tipo de informação que procuras?
    Também podes tentar filtrar a informação. Faz uma pesquisa avançada.


6. CRITÉRIOS DE SELECÇÃO DE INFORMAÇÃO

Para confiares numa fonte de informação, deves ter em conta dois aspectos:
ASPECTOS APARECEM INDICADOS POR:
Qualidade do documento Facilidade de leitura e compreensão
Estruturação clara da informação
Ortografia e sintaxe correcta
Inclusão de esquemas e imagens

Qualidade do conteúdo: rigor, credibilidade e fiabilidade da informação O autor
A editorial ou produtor do conteúdo
A informação objectiva, sem opiniões
Informação sem interesse comercial
Informação actualizada e completa

 

ADVERTÊNCIA
Tem cuidado com as fontes e contrasta a informação!
Antes de confiar numa informação, deverias sempre contrastar mais de uma fonte ou seleccionar uma fonte que saibas que é fiável.

Experimenta saber se é fácil comprovar a fiabilidade das fontes com o jogo EM QUAL CONFIARIAS MAIS?


7. LEITURA E ANÁLISE
1. Primeiro lê a informação de forma ágil, procurando a que te seja útil, classificando-a e agrupando-a segundo o teu índice.

LEITURA RÁPIDA
Lê os índices.
Tenta descobrir a estrutura do documento.
    Às vezes, a ideia principal está no início do parágrafo e o que se segue é a explicação.
    Outras vezes, a ideia principal resume-se na conclusão do parágrafo e, portanto, está no final.
Lê na diagonal: quando já tens uma ideia geral do conteúdo do parágrafo, passa para o seguinte.
Marca a informação para localizá-la facilmente depois. Podes utilizar pedaços de papel a modo de marcadores de livro.
 

2. Seguidamente lê a fundo o conteúdo que tenhas seleccionado durante a leitura rápida.
    Identifica os pontos de acordo e desacordo entre diferentes fontes e autores.
    Distingue entre um facto e uma opinião.
    Contrasta dados quando crês que não encaixam.
    Pensa se as ideias principais te são úteis e, se assim for:
      Resume-as com palavras tuas.
      Copia excertos de texto quando queiras ser exacto e claro, mas lembra-te de citar a procedência do texto que copiaste.
    Lembra-te do que sabias do tema e como o relacionas com o que estás a ler. Ajudar-te-á a interpretar novos dados.
TRUQUE
Escreve o índice do teu trabalho e inclui as ideias principais das tuas leituras. Assim, verás o que encontraste e o que te falta investigar.
 


8. NO FINAL...
Encontraste o que procuravas? Conseguiste responder à pergunta que tinhas?
Só falta redigir o trabalho. Pensa:
    Nas conclusões mais importantes.
    Em aplicar o que aprendeste à questão que colocavas.
    A quem está destinado o trabalho e se deverá ser muito formal ou não.
    Se deves expô-lo, o que vais dizer e que material necessitarás.

MUITO IMPORTANTE
Que farias de forma diferente se tivesses que recomeçar? Achas que tinhas colocado bem a questão?
Alterarias alguma palavra-chave?
Pesquisarias em alguma outra fonte de informação?